Campinas define esquema e estrutura para vacinação contra Covid-19

46 0

A Prefeitura de Campinas está finalizando o esquema que será seguido para a Campanha de Vacinação contra a Covid-19. A metrópole vai seguir o calendário do Estado e, por isso, o início está previsto para o próximo dia 25.

A primeira fase vai vacinar profissionais de saúde, indígenas, quilombolas e idosos a partir de 60 anos (confira o calendário abaixo). Essa população representa cerca de 210 mil pessoas.

Para ser vacinada, a pessoa precisa de um documento com foto. No caso de profissionais de saúde, é preciso levar a carteira do conselho de classe.

A diretora do Devisa, Andrea von Zuben, ressaltou que a Prefeitura depende do Estado para iniciar a campanha, e que as vacinas são repassadas pelo Governo Federal. “Nós estamos muito animados com essa perspectiva, pois 87% dos óbitos de Campinas ocorreram nesta faixa de idade. Então, sabemos que vamos conseguir uma grande vitória vacinando essa população”, afirmou.

Estrutura

De acordo com a diretora do Devisa, a estrutura da campanha está organizada. “Nós não vamos fazer vacinas em centros de saúde justamente porque não queremos misturar a população em atendimento com as pessoas que vão receber a vacina. Pela segurança, vamos vacinar em grandes centros de vacinação”, comentou.

Ela explicou que serão 70 equipes de três pessoas, das 7h às 22h, inclusive aos sábados, domingos e feriados. “Nossas equipes estão sendo treinadas e qualificadas. Todos os espaços serão amplos e arejados, pensados para que não haja nenhum tipo de aglomeração, tenham estacionamento e fácil acesso, além de uma rede informatizada para que os dados sejam enviados diretamente para o Ministério da Saúde. Também teremos um suporte médico”, explicou.

A estrutura também contará com a vacinação em casa para idosos a partir de 60 anos que estejam acamados. A maioria é cadastrada nas unidades de saúde. As pessoas nessa situação que não estão cadastradas devem entrar em contato com a Secretaria de Saúde pelo telefone 160.

Outra medida é implantar a aplicação da vacina pelo sistema drive thru para idosos que tenham mobilidade reduzida. “Também faremos a vacinação nas instituições de longa permanência e vamos enviar vacinas para os profissionais de saúde dos 20 hospitais de Campinas.”

Calendário

A vacinação do primeiro grupo será feita de forma escalonada:

Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas: a partir de 25 de janeiro (1ª dose) e a partir de 15 de fevereiro (2ª dose)

75 anos ou mais: a partir de 8 de fevereiro (1ª dose) e a partir de 1º de março (2ª dose)

70 a 74 anos: a partir de 15 de fevereiro (1ª dose) e a partir de 8 de março (2ª dose)

65 a 69 anos: a partir de 22 de fevereiro (1ª dose) e a partir de 15 de março (2ª dose)

60 a 64 anos: a partir de 1ª de março (1ª dose) e a partir de 22 de março (2ª dose).

error: Conteúdo protegido.