Governo de SP anuncia volta do comércio no fim de semana

71 0

Após suspensão aos sábados e domingos e depois das 20h em dias úteis, gestão Doria permite retomada de acordo com Plano SP

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou, nesta quarta-feira (3), que houve queda de 11% nas internações em leitos e unidades de terapia intensiva na rede pública e privada do Estado. Com isso, o governo anunciou a volta neste final de semana de atividades econômicas que haviam sido suspensas.

“Vamos suspender o fechamento de atividades economicas já nesse fim de semana em todo estado de São Paulo”, disse Doria. “Podemos permitir que as atividades de fim de semana sejam retomadas no Estado.” Inicialmente, a medida que entrou em vigor desde o dia 25 de janeiro iria até 7 de fevereiro. No entanto, ela deixa de valer a partir do sábado (6).https://1c16ae06ac870d85c87ac164544879c7.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

De acordo com o coordenação do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, Paulo Menezes, há uma redução lenta e progressiva nos indicadores da evolução da pandemia no estado. “Nossa projeção há 15 dias era extremamente preocupante, por isso o governo adotou a medida de o Estado todo vermelho nos fins de semana. A região metropolitana e Baixada Santista têm classificação laranja neste momento e com tendência de queda”, disse.

Segundo ele, o patamar de casos e mortes por covid-19 ainda é alto e semelhante aos de junho e julho do ano passado. “Houve um grande avanço no acesso aos serviços de saúde de pacientes graves. Com cerca de 8,5 mil leitos em São Paulo, temos cerca de 2 mil disponíveis. Esperamos que se mantenha essa tendência de redução progressiva juntamente às medidas de proteção.”

Na classificação do Plano SP de 29 de janeiro, a gestão Doria havia anunciado 11 regiões na fase laranja e seis na vermelha, a mais restritiva. Nessa fase laranja, estavam: Presidente Prudente, Sorocaba, Araçatuba, São José do Rio Preto, Araraquara, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, Sorocaba, Registro e a Grande São Paulo.  Na fase vermelha, estão Marília, Bauru, Taubaté, Barretos, Franca, Ribeirão Preto. Tanto o estado de São Paulo quanto a Grande SP, tem taxa de ocupação de 69,9% no número de leitos.

Plano de imunização

O governo anunciou também que chegam a São Paulo 8,6 milhões de doses da vacina do Butantan, a carga desembarca na noite desta quarta-feira no aeroporto de Viracopos em Campinas. Com isso, são 17,3 milhões de doses, que representam 90% do total de vacinas disponibilizada no país contra a covid-19. 

Ele anunciou ainda que a vacinação de idosos se inicia na capital paulista no dia 8 de fevereiro com cinco pontos de drive-tru, sem que essas pessoas tenham que sair de seus veículos. Eles estarão localizados no Pacaembu, em frente a Arena Corinthians, Autódromo de Intelagos, no Anhembi e na Vila Prudente. Além disso, 468 unidades básicas e 460 escolas municipais farão o atendimento nos idosos.

A nova fábrica de vacinas do Butantan conseguiu alcança a meta de R$ 160 milhões para captação de recursos privados em doações de 36 empresas ao Instituto Butantan. “Ela está em construção desde 2 de novembro, com capacidade anual de 100 milhões de doses produzidas no Brasil”, disse o governador. A previsão para início de produção é em dezembro deste ano. Em janeiro de 2022 deve se iniciar a produção industrial. A nova meta é de R$ 180 milhões. 

De acordo com o coordenação do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, Paulo Menezes, há uma redução lenta e progressiva nos indicadores da evolução da pandemia no estado. “Nossa projeção há 15 dias era extremamente preocupante, por isso o governo adotou a medida de o Estado todo vermelho nos fins de semana. A região metropolitana e Baixada Santista têm classificação laranja neste momento e com tendência de queda”, disse.

Segundo ele, o patamar de casos e mortes por covid-19 ainda é alto e semelhante aos de junho e julho do ano passado. “Houve um grande avanço no acesso aos serviços de saúde de pacientes graves. Com cerca de 8,5 mil leitos em São Paulo, temos cerca de 2 mil disponíveis. Esperamos que se mantenha essa tendência de redução progressiva juntamente às medidas de proteção.”

Na classificação do Plano SP de 29 de janeiro, a gestão Doria havia anunciado 11 regiões na fase laranja e seis na vermelha, a mais restritiva. Nessa fase laranja, estavam: Presidente Prudente, Sorocaba, Araçatuba, São José do Rio Preto, Araraquara, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, Sorocaba, Registro e a Grande São Paulo.  Na fase vermelha, estão Marília, Bauru, Taubaté, Barretos, Franca, Ribeirão Preto. Tanto o estado de São Paulo quanto a Grande SP, tem taxa de ocupação de 69,9% no número de leitos.

Plano de imunização

O governo anunciou também que chegam a São Paulo 8,6 milhões de doses da vacina do Butantan, a carga desembarca na noite desta quarta-feira no aeroporto de Viracopos em Campinas. Com isso, são 17,3 milhões de doses, que representam 90% do total de vacinas disponibilizada no país contra a covid-19. 

Ele anunciou ainda que a vacinação de idosos se inicia na capital paulista no dia 8 de fevereiro com cinco pontos de drive-tru, sem que essas pessoas tenham que sair de seus veículos. Eles estarão localizados no Pacaembu, em frente a Arena Corinthians, Autódromo de Intelagos, no Anhembi e na Vila Prudente. Além disso, 468 unidades básicas e 460 escolas municipais farão o atendimento nos idosos.

A nova fábrica de vacinas do Butantan conseguiu alcança a meta de R$ 160 milhões para captação de recursos privados em doações de 36 empresas ao Instituto Butantan. “Ela está em construção desde 2 de novembro, com capacidade anual de 100 milhões de doses produzidas no Brasil”, disse o governador. A previsão para início de produção é em dezembro deste ano. Em janeiro de 2022 deve se iniciar a produção industrial. A nova meta é de R$ 180 milhões. 

Fonte: R7

error: Conteúdo protegido.