Conecte-se Conosco

Política

Bolsonaro pede redução da tarifa externa em participação por vídeo no Mercosul

Presidente Jair Bolsonaro LORENA - NOTÍCIAS
Compartilhe essa notícia:

Apesar de não comparecer presencialmente, presidente enviou vídeo com falas mais pacíficas sobre o Mercosul

O presidente Jair Bolsonaro enviou à Cúpula do Mercosul um discurso em vídeo no qual defende a redução da tarifa externa comum, que é o conjunto de tarifas de importação definidas entre países-membros da organização internacional. Ele cancelou a participação presencial no evento, realizado em Assunção, no Paraguai, mas enviou um pronunciamento que foi apresentado nesta quinta-feira (21).

No discurso, ele defendeu medidas econômicas que minimizem os impactos causados pela pandemia e por conflitos e crises de outras nações. “O Brasil tem atuado para que o Mercosul tenha papel importante no enfrentamento dos atuais choques externos. Por isso, defendemos a redução da tarifa externa comum, o que dá importante contribuição no combate à inflação”, disse.

Bolsonaro ainda afirmou ter assegurado o suprimento de fertilizantes para a agricultura nacional, classificou-a de fundamental para a segurança alimentar do resto do mundo e disse que está trabalhando para combater internamente as causas das pressões sobre os preços da energia e dos combustíveis.

No passado, Bolsonaro criticou o Mercosul e levantou até a possibilidade de afastamento do bloco. Em 2019, ele afirmou que “sempre batia no Mercosul” por causa do viés ideológico. “Eu chegando, com a equipe econômica também indicada por mim, com o propósito de buscarmos o comércio e não a questão de uma grande pátria bolivariana, usando o Mercosul, nós redirecionamos o Mercosul. Estamos no Mercosul 2.0”, disse, na ocasião.

O Brasil é representado presencialmente na cúpula pelo ministro das Relações Exteriores, Carlos França, que cumpre diversas agendas no Paraguai. Em nota, a pasta afirmou que “trata-se da primeira reunião presencial dos líderes do bloco desde o início da pandemia” e que os encontros “marcam o encerramento da presidência de turno do Paraguai e o início da presidência do Uruguai”.

“Durante a presidência paraguaia do Mercosul, os temas de saúde e recuperação pós-pandemia continuaram a receber atenção especial. Na vertente econômica, os trabalhos concentraram-se em temas como tarifa externa comum, regime de origem, comércio de serviços, setores açucareiro e automotivo, agenda digital e regulamentos técnicos”, diz comunicado.

Fonte R7

Compartilhe essa notícia:
Continue lendo
Propaganda
Programa Entre Falas com Camila Almeida