Conecte-se Conosco

Colunas

Engenheiro Eduardo Tonin aborda oposição, desafios e propostas em entrevista exclusiva à coluna “Voz da Câmara”

Eduardo Tonin, com sua filha, e seu pai (à esquerda), no dia da posse na Câmara de Vereadores. Foto: divulgação
Compartilhe essa notícia:

Engenheiro Eduardo Tonin, conhecido como Du Tonin, assume como vereador em Indaiatuba, prometendo legislar, fiscalizar e representar a população. Com ampla experiência em engenharia civil, ele abordará temas como gerenciamento de projetos, planejamento urbano e gestão pública. Tonin pretende ser produtivo para beneficiar a maior quantidade de indaiatubanos possíveis, apresentando propostas para o poder executivo e fiscalizando denúncias que forem procedentes. Ele vê o papel da oposição como uma alternativa para o eleitor descrente e avalia que a Câmara Municipal é atualmente uma extensão do executivo municipal.

O engenheiro Eduardo Tonin, mais conhecido como Du Tonin, assumiu como vereador em Indaiatuba no dia 6 de março de 2023, substituíndo Ricardo França, eleito Deputado Estadual.

Natural de Indaiatuba, Tonin estudou nos Estados Unidos durante o Ensino Médio e formou-se em engenharia civil pela PUCC Campinas na turma de 2004. Além disso, realizou uma pós-graduação em Gerenciamento de Projetos na Fundação Getúlio Vargas, também em Campinas.

Tonin tem uma ampla experiência na área de engenharia civil e já ocupou posições importantes em entidades públicas e privadas. Ele foi Diretor da Associação dos Engenheiros Arquitetos e Agrônomos de Indaiatuba e ocupou o cargo de Secretário de Indústria, Comércio e Governo da Prefeitura de Cabreúva por sete anos.

Durante a entrevista, Du Tonin compartilha conosco sua visão sobre a engenharia civil e as principais tendências e desafios na área. Também abordará temas como gerenciamento de projetos, planejamento urbano e gestão pública.

Acompanhe:

Du Tonin na Câmara Municipal de Vereadores. Foto: divulgação

iMais – Quais são as suas principais propostas e objetivos para o seu mandato na Câmara Municipal?
Eduardo – Quero cumprir as principais tarefas constitucionais que cabem ao vereador: legislar, fiscalizar e representar a população. Em menos de um mês de mandato, no que tange a legislar, eu já apresentei emendas ao Plano de Gestão de Resíduos Sólidos e no Plano Municipal de Cultura sendo o único vereador a apresentar matérias relacionadas a esses dois Projetos de Lei. Quero continuar assim, a ser produtivo para o benefício do maior número de indaiatubanos possíveis, apresentando propostas para o Poder Executivo. Pretendo também continuar fiscalizando, principalmente denúncias que forem procedentes, também com o mesmo objetivo de melhorar sempre. Também me disponibilizo para representar a população, ser o SEU vereador, aquele vereador com quem você pode conversar e apresentar demandas, principalmente – repito – de melhorias para nossa cidade e sua gente.

iMais – Como você pretende lidar com as demandas dos munícipes de Indaiatuba e com os problemas enfrentados por eles?
Eduardo – Da melhor forma que a lei permite. O vereador não é do poder executivo; ele não executa nenhum serviço a não ser os que eu já disse: legislar, fiscalizar e representar. Assim, o que eu posso e quero fazer, é representar o munícipe e suas demandas perante o poder executivo. Quem tiver problema cuja solução possa beneficiar outras pessoas, pode me procurar, terei a honra de representar essas demandas perante o poder público. Nenhum direito se conquista sem luta, sem insistência, sem representatividade. Indaiatuba é uma cidade cujo nível de exigência é alto, o cidadão conhece seus direitos e costuma pedir ou sugerir melhorias, tanto que, com um mês de mandato eu já havia feito mais de cinquenta matérias na Câmara Municipal, todas legítimas, todas importantes.

iMais – Como você vê o papel da oposição na Câmara Municipal de Indaiatuba e como você pretende desempenhar esse papel durante o seu mandato?
Eduardo – Estamos com o mesmo grupo político no poder há praticamente trinta anos. A alternância do poder é um dos princípios da democracia. Quando se vê a história da democracia através do tempo, percebe-se o quanto ela é frágil e exige vigilância constante para não ser distorcida a ponto de ter a confiança do cidadão reduzida perante aos líderes eleitos, aos partidos políticos e também aos funcionários públicos. Importante ressaltar que a oposição não deve ser colocar como “inimiga”, e sim ter um caráter de oposição responsável, que apresente programas exequíveis, compatíveis com a expectativa popular de quem já não crê na “base”, sendo uma alternativa para o eleitor descrente.

iMais – Como você avalia a relação entre a Câmara de Vereadores e o executivo municipal?
Eduardo – Atualmente nem é necessário usar a palavra “avaliar”. Basta fazer a conta: são dez vereadores na base e dois na oposição, sendo que a oposição elegeu três (3) e um (1) abandonou a oposição e foi para a base. Atualmente (e há quase trinta anos) a Câmara Municipal é uma extensão do Executivo Municipal. Simples assim. Tanto que tem vereador que diz o “nosso” governo. Que absurdo, o Poder Legislativo seria para ser totalmente independente e o vereador é da Câmara e não da “Prefeitura”.

Propaganda

iMais – Como você planeja lidar com questões polêmicas ou controversas que possam surgir durante o seu mandato?
Eduardo – Como eu faço em qualquer área da minha vida? No meu trabalho, na minha vida, no meu cotidiano: vou seguir meus princípios. Eu tenho minha Rafaela, minha filha. Para ela quero olhar no futuro e dizer com orgulho: eu fiz o certo da melhor forma que eu puder fazer.

Foto: divulgação

iMais – Qual é sua opinião sobre a falta de confiança da população nas instituições políticas? E como fazer para mudar essa visão?
Eduardo – Sabe para quem é bom quando a população não tem confiança nas instituições? Para os maus políticos. Para aqueles que estão sempre aí, se reelegendo. Demonizar a política e os políticos impede a alternância do poder, afasta os jovens, afasta estudantes, afasta mulheres e outros coletivos e minorias. Isso é um erro. Quantas pessoas muito competentes não vêm para a política por causa da falsa ideia de que “todo mundo é igual”? É necessário que se entenda, de uma vez por todas, que mudanças só acontecem através dos partidos, eleições e instituições políticas.

iMais – Qual é sua opinião sobre a liberdade de expressão e como você lida com críticas?
Eduardo – Minha opinião é igual a qualquer pessoa que tenha bom senso: a liberdade de expressão tem que ter um compromisso com a verdade. Se ultrapassar, é ofensivo e pode ser até violento. Partindo desse princípio, eu tento me importar com críticas verdadeiras, para melhorar. Lógico que críticas ofensivas incomodam, mas como homem público, quero continuar aprendendo a lidar com isso e essa aprendizagem é para todo o sempre.

iMais – Quais as principais características, que você considera, ter herdado de seu pai, o ex-prefeito José Carlos Tonin e do seu tio Flávio Tonin, também ex-prefeito, na política? Quais experiências positivas você pretende repetir e quais experiências negativas, pretende evitar?
Eduardo – A principal delas é de não seguir o caminho do patrimonialismo, misturar o que é público com o particular, para se beneficiar, para tirar proveito da função, caminho direto e reto para a corrupção. Isso nunca!! O exercício de qualquer função pública não pode ser encarado como profissão. Minha profissão é a construção, engenheiro civil que sou.

Tenho minha identidade própria, vivo em outros tempos e almejo ser produtivo como foram eles, mas focado daqui para frente e tentar ofertar à nossa população muito trabalho e dedicação em função da representação que tenho advinda das urnas.

iMais – Qual é a sua posição sobre a construção de novos empreendimentos imobiliários na cidade?
Eduardo – Bons empreendimentos sempre são benvindos na qualidade e quantidade que a cidade precisa, com liberdade de cada empreendedor de investir no Município, sempre respeitando a legislação vigente. E isso tem que ser igual para todos, inclusive sendo ou não, parceiro do rei.

iMais – E finalizando nossa entrevista, qual recado você pode deixar para os munícipes de Indaiatuba?
Eduardo – Eu sou o Du Tonin, procurarei as demandas dos munícipes nas ruas, através das redes sociais e meu gabinete. Entre em contato através do WhatsApp (19) 9 97166 0019 ou Instagran @du_tonin.  

Compartilhe essa notícia:

O Portal iMais apresenta as principais notícias e informações de Indaiatuba, cidades da região e também fatos relevantes para a população local. Iniciado em 9 de dezembro de 2007, ainda com o nome de Mais Indaiá, é o mais antigo site de notícias de Indaiatuba. Desde o final de 2019 recebeu uma nova roupagem, nome e uma linha editorial mais atrativa aos assuntos de maior interesse aos indaiatubanos.

Propaganda